Cuanza Sul: Produção do algodão está na forja

Afonso Pedro Canga - Ministro da Agricultura (Foto: Francisco Miudo)

O ministro da Agricultura, Afonso Pedro Canga, informou que a produção do algodão no perímetro irrigado da Quipela (Gangula), província do Cuanza Sul, está na forja e vai estimular a celeridade da revitalização da indústria têxtil.

“O projecto está a se desenvolver de forma positiva, visitamos o projecto de algodão e constatamos que toda a infra-estrutura já foi construída, já tem energia eléctrica e no próximo ano possamos ao início da sementeira”, referiu o ministro na sexta-feira, na cidade do Sumbe, província do Cuanza Sul.

Disse que neste momento, decorrem a reabilitação da indústria têxtil e é necessário a matéria prima. O Cuanza Sul constitui-se uma fonte para a sustentabilidade industrial.

No que se refere as infra-estruturas no local, já está construído um centro de treinamento, oficinas de manutenção e armazéns, bem como uma vila rural, escritórios e uma vila rural está adjudicada a empresa sul coreana Hanil e a sub-empreiteira KWM.

O coordenador do projecto Abel Bala Kinzeca confirmou o término da construção das infra-estruturas.

Adiantou que “neste momento, urge a necessidade do desmatamento de mais de mil hectares de terras.

O governador do Cuanza Sul, Eusébio de Brito Teixeira, realçou que a sementeira faz parte da segunda fase do referido projecto e trabalhos deverão ser feitos, visando a distribuição das parcelas.
A materialização do projecto teve início em 2011 e o perímetro irrigado compreende o município do Sumbe e do Porto Amboim.

O projecto compreende pelo menos cinco mil hectares, com um financiamento de 30 milhões e 737 mil dólares, repartidos em 15 milhões e 981 mil dólares financiados pelo Governo da Coreia do Sul e 14.756.000.00 pelo Governo de Angola. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA