Cuanza Norte: Polícia Nacional regista aumento da criminalidade durante os últimos sete dias

Policia Nacional de Angola (RNA)

Quarenta e quatro crimes de natureza diversa, com 29 detidos, foram registados, durante os últimos sete dias, no Cuanza Norte, pelo Comando Provincial da Polícia Nacional, mais 11 delitos em relação ao período idêntico anterior.

Segundo o relatório do comando provincial da corporação entregue quarta-feira à Angop em Ndalatando, os crimes ocorreram nos municípios de Cazengo, com 33 casos, Samba Cajú e Ambaca, com três casos cada, Cambambe e Banga, com dois crimes cada e Golungo Alto com apenas um.

Do total dos delitos, 33 foram esclarecidos, o que corresponde a uma operatividade na ordem de 75 porcento.

Dentre os crimes registados constam 23 furtos, nove ofensas corporais, roubos e posses de estupefaciente com três casos cada, bem como resistência contra agente de autoridade, injúria, dano material, ameaça, tentativa de violação e posse ilegal de arma de fogo, com um crime cada.

No capítulo da sinistralidade rodoviária, foram registados cinco acidentes de viação, menos três em relação ao período idêntico anterior, que resultaram em dois mortos, cinco feridos e prejuízos estimados em um milhão e 900 mil kwanzas, mais 380 mil kwanzas, em relação ao período anterior.

Os sinistros ocorreram nos municípios de Cazengo, Golungo Alto e Samba Cajú.

Dos casos inscritos constam dois atropelamentos seguidos de colisão entre veículo, choque entre motociclo e colisão entre veículo e motociclo, com um acidente cada.

A falta de prudência, velocidade excessiva, avaria mecânica e ultrapassagem irregular foram apontadas como as causas prováveis dos acidentes.

No âmbito da regularização e fiscalização do trânsito, foram aplicadas 30 multas, menos 33 em relação ao período anterior, no valor de 494 mil e 198 kwanzas, apreensão de duas viaturas, 23 motociclos e retenção de 12 cartas de condução, oito livretes, cinco verbetes de livretes e oito títulos de registos de propriedades por diversas infracções ao código de estrada. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA