Cuanza Norte: Crianças pedem fim de todo tipo de violência contra menores

Cuanza Norte: Crianças na província festejam o seu Dia Internacional (arquivo) (Foto: Diniz Simão)

As crianças do Cuanza Norte apelaram quinta-feira, em Ndalatando, capital da província, aos líderes africanos a trabalharem, com vista ao fim dos conflitos no continente e a todo tipo de violência contra menores.

O apelo consta de uma mensagem lida durante o acto provincial comemorativo do 16 de Junho, Dia da Criança Africana, celebrado nesta quinta-feira, em cerimónia orientada pelo governador do Cuanza Norte, José Maria Ferraz dos Santos, no qual responsabilizaram alguns líderes pelas acções de violência que são vitimas as crianças no continente.

“Centena de crianças em África sofrem por causa da guerra e miséria, por isso, apelamos aos políticos africanos para que parem e pensem quantas lágrimas estão nos olhos de centenas de crianças africanas por causa da guerra, miséria e tanto sofrimento”, assinalaram na mensagem.

Exortaram as elites políticas africanas a trabalharem para transformar África num lugar “bom de se viver”, onde os direitos das crianças estejam acima dos interesses de qualquer um.

Destacaram, por outro lado, o empenho do Executivo angolano na criação de condições sociais para o bem-estar das famílias e, em particular, das crianças, realçando a implementação dos 11 compromissos a favor delas como um instrumento valioso, na protecção desta franja da população.

Pediram igualmente ao Executivo para que continue a implementar programas de combate a pobreza, garantindo o apoio à integração social e protecção integral dos direitos da criança, erradicação de todas as formas de violência contra menores e trabalho infantil.

Na missiva, os petizes reconhecem ainda que o trabalho infantil deve continuar a ser combatido pela sociedade por ser um obstáculo ao desenvolvimento físico e psíquico da criança.

Ao se dirigir aos pequenos, o governador do Cuanza Norte, José Maria Ferraz dos Santos, reiterou o cumprimento dos “11 compromissos com a criança ”, com a implementação de acções que promovem o bem-estar das mesmas, como a construção de escolas, centros comunitários infantis, postos médicos, hospitais e outras infra-estruturas que estão a melhorar a educação e a saúde dos petizes.

Participaram do acto centenas de crianças, em representação das demais da província, professores, membros da administração municipal do Cazengo e do governo provincial, bem como populares.

Momentos culturais com música e dança, declamação de poesias e concursos infantis com enchimento de balões, jogos e dança de cadeiras preencheram o acto. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA