China já vende mais a Angola do que Portugal

(Negocios)

Portugal vendeu a Angola bens no valor 1,5 mil milhões de euros em 2015, uma queda de 34,1% comparativamente a 2014. A China passou a ser o maior fornecedor daquele país.

As empresas chinesas destronaram Portugal do primeiro lugar das importações angolanas e foram as que mais compraram e venderam a Angola em 2015, segundo o anuário do comércio externo elaborado pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) de Angola.

O anuário refere que só a China foi responsável pela compra de mais de 43 por cento das exportações de Angola, essencialmente petróleo. O país comprou a Angola, durante todo o último ano, 9,1 mil milhões de euros, uma quebra, em valor, de praticamente 37%, devido à forte redução da cotação do barril de crude no mercado internacional.

No segundo lugar das compras a Angola em 2015 figura a Índia, com uma quota de 8%, correspondente a quase 1,7 mil milhões de euros, menos 28,9% face a 2014. Portugal surge na oitava posição, com uma quota de 3,6% das exportações angolanas, totalizando 756 milhões de euros, uma descida homóloga de quase 26%.

No plano inverso, a China destronou Portugal da liderança das origens das compras angolanas ao estrangeiro, vendendo 1,8 mil milhões de euros em bens e serviços, correspondente a uma quota de 16,9%. Desta forma, nas relações com a China, o saldo da balança foi largamente favorável a Angola, em 7,3 mil milhões de euros.

Portugal passou a segundo fornecedor de Angola, tendo vendido em 2015, segundo o INE angolano, 1,5 mil milhões de euros, uma quota de mercado das importações globais do país de 14,8%, mas reflectindo uma descida de 34,1% face ao ano de 2014.

Na terceira posição surge a Coreia do Sul, com vendas de 829 milhões de euros e uma quota de 7,7%, seguida dos Estados Unidos da América, que venderam a Angola, em 2015, 800 milhões de euros, o correspondente a uma quota de 7,5%. (Jornal de Negocios)

por Lusa

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA