Basquetebol: Cheira a título no Rio Seco

Libolenses pretendem reduzir vantagem no play -off do Campeonato Nacional de basquetebol (Foto: José Cola)

A formação do 1º de Agosto pode conquistar esta noite (19h00) o título da 38ª edição do Campeonato Nacional de basquetebol em seniores masculino, vulgo BIC Basket, em caso de vitória sobre o Recreativo do Libolo no Pavilhão Victorino Cunha, a contar para a quinta partida do play -off do “Nacional”, a melhor de sete jogos.

Depois de ter vencido no sábado a formação do Libolo, em pleno Pavilhão do Dream Space, em Viana, por 86-72, o Clube Central das Forças Armadas Angolanas reduziu para um triunfo a consumação do objectivo, ou seja, para arrebatar o título da edição 38 do BIC Basket, troféu  ainda em posse do Atlético Petróleos de Luanda.

Em vantagem na eliminatória (3-1), a equipa militar pode aproveitar o factor casa para conseguir mais uma vitória e pôr termo à série do play-off da 38ª edição do BIC Basket.
O extremo base Edson Ndoniema vai desfalcar hoje a formação do 1º de Agosto (ver peça a parte), por ter sido expulso no sábado na vitória da sua equipa sobre o Recreativo do Libolo, por 86-72.

Em face disso, o número de indisponíveis da equipa militar nesta ponta final do Campeonato Nacional da “bola ao cesto” eleva-se para dois atletas. Cedrick Ison, extremo base norte-americano, continua sob cuidados médicos.

Apesar destas contrariedades, Ricard Casas, técnico principal da equipa rubro e negra  vai procurar montar um conjunto que seja capaz de neutralizar as acções ofensivas dos actuais vice -campeões nacionais.

Ontem, no final da tarde, os pupilos do técnico espanhol foram submetidos a uma sessão de treino, virada essencialmente para trabalhos de recuperação.

O técnico da formação militar aproveitou a sessão para fazer correcções no capítulo defensivo, onde geralmente são cometidos inúmeros erros.As transições rápidas defesa – ataque, sem colocar de parte a circulação de bola em todas as áreas de jogo, marcaram igualmente a única sessão de treino do dia.

Casas vai apostar no seu  cinco tradicional, com dois bases de raiz, designadamente, Hermenegildo Santos e Armando Costa. Tariq Kirksay, Islando Manuel e Felizardo Ambrósio “Miller”  completam o quinteto.

Entretanto, em desvantagem na eliminatória (3-1), a equipa do Recreativo do Libolo vê-se na obrigação de ganhar logo mais  o seu opositor, sob pena de ver gorada à conquista do título da 38ª edição do BIC Basket.

Depois de superar a formação militar nas fases anteriores com alguma facilidade, os libolenses têm experimentado dificuldades em vencer os militares na fase decisória da competição.

Apesar de possuir um plantel de grandes estrelas, com realce para Carlos Morais, Olímpio Cipriano, Eduardo Mingas, Milton Barros, Roberto Fortes e Braúlio Morais, todos internacionais angolanos, para além dos norte-americanos Roderick Nealy e Jonathan Wallace , o Libolo não  tem estado bem nos play-off.

Norberto Alves, português ao serviço do Recreativo do Libolo, prometeu que a sua equipa  vai aparecer  com outra postura logo mais, com o único propósito de reduzir a vantagem “gorda” (3-1) do seu opositor.Ontem, os pupilos do técnico luso realizaram igualmente uma sessão de treino, no Pavilhão do Dram Space, em que foram revistos alguns aspectos sobretudo defensivos.Clinicamente no seio da equipa reina saúde, pelo que, Norberto Alves  contará com todas as unidades para a partida desta noite.

O internacional angolano, Milton Barros, pode ser chamado a conduzir as acções ofensivas do representante da vila de Calulo. Carlos Morais, Olímpio Cipriano, Eduardo Mingas e Valdelício Joaquim devem completar o cinco inicial dos vice -campeões africanos.

PONDERAÇÃO
Casas com discurso cauteloso

O técnico principal do 1º de Agosto, Ricard Casas, mostrou-se cauteloso quanto ao desafio de logo mais, frente ao Recreativo do Libolo, confronto agendado para o Pavilhão Victorino Cunha.
Apesar de estar em vantagem na eliminatória (3-1), o técnico contratado pela direcção do 1º de Agosto, encabeçada por Carlos Hendrick, para resgatar o título perdidoà favor do Atlético Petróleos de Luanda, afirmou que a luta pelo ceptro nacional continua em aberto.
“Tal como aconteceu nas outras partidas, o jogo de terça-feira (hoje) será mais um teste difícil para a nossa equipa. Estamos em vantagem na eliminatória, mas se não conseguirmos manter ou melhor o nosso nível de exibição o nosso adversário poderá  anular esta vantagem. Temos consciência que estamos a enfrentar uma das melhores equipas, por isso, estamos a trabalhar para conseguirmos materializar o nosso objectivo”, augurou Ricard Casas, técnico que cumpre a sua primeira época no basquetebol angolano.

CRENÇA
Norberto Alves
acredita na reacção

Apesar da desvantagem que leva na eliminatória (1-3), o técnico principal do Recreativo do Libolo, Norberto Alves, está esperançado numa reacção  positiva dos seus pupilos.
“Nós não temos outra saída senão acreditar que na terça-feira os meus jogadores terão de se transfigurar para vencermos o nosso adversário em pleno Pavilhão Victorino Cunha, a fim de mantermos ainda a chama acesa, no que ao título diz respeito”, asseverou Norberto Alves, técnico que procura o segundo título nacional  da “bola ao cesto”.Em caso de vitória do Recreativo do Libolo logo mais frente ao 1º de Agosto, os libolenses  reduzem a vantagem da equipa militar.                                      M.C

PALMARÉS
Militares lideram
ranking nacional

Com 17 títulos conquistados, a formação do 1º de Agosto lidera o ranking do BIC Basket, seguido do rival, Atlético Petróleos de Luanda, com 12 títulos conquistados. O Atlético Sport Aviação (ASA ) tem três troféus, enquanto o Recreativo do Libolo e Sporting de Luanda têm dois títulos cada.

1979 – Ferroviário de Luanda
1980 – TAAG (actual ASA)
1981 –  1º de Agosto
1982 – Sporting de Luanda
1983 – 1º de Agosto
1984 – Sporting de Luanda
1985 – 1º de Agosto
1986 – 1º de Agosto
1987 -1º de Agosto
1988 -1º de Agosto
1989 – Petro de Luanda
1990 – Petro de Luanda
1991 – 1º de Agosto
1992 – Petro de Luanda
1993 – Petro de Luanda
1994 – Petro de Luanda
1995 – Petro de Luanda
1996 – ASA – 1997 – ASA
1998 – Petro de Luanda
1999 – Petro de Luanda
2000 – 1º de Agosto
2001 – 1º de Agosto
2002 – 1º de Agosto
2003 – 1º de Agosto
2004 – 1º de Agosto
2005 – 1º de Agosto
2006 – Petro de Luanda
2007 – Petro de Luanda
2008 – 1º de Agosto
2009 – 1º de Agosto
2010 – 1º de Agosto
2011 – Petro de Luanda
2012 – Recreativo do Libolo
2013 – 1º de Agosto
2014 – Recreativo do Libolo
2015 – Petro de Luanda
2016 – ???????????????? (jornaldosdesportos)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA