Carta do leitor: Salvem o canal do Kikuxi

(Foto: D.R.)

Estimado director. O conteúdo desta missiva, tem a ver com a triste situação vivida no canal do Kikuxi. Com 17 km de cumprimento e oito de profundidade, nasce na Região do Cassak, em Viana, precisamente na Avikuxi e termina na Estação de Tratamento de Agua na Refriango.

Nos últimos anos, quem percorre aquela área, com uma população considerável, indústrias e locais turísticos, começa a sofrer com a estrada profundamente acidentada. Um percurso de buracos, lombas, valetas, e ravinas. Tudo, agravado pelas últimas chuvas. Do Resort Bantu até a Quinta do Canal, é um “Deus nos acuda”.

Durante meses a estrada de terra batida fica intransitável. O proprietário da Quinta do Canal é uma das pouquíssimas pessoas que de vez em quando intervêm para a melhoria da circulação rodoviária. A imagem do canal, que deve oferecer bem-estar aos amantes do campo e da natureza, piora de dia para dia e os problemas multiplicam- se.

Só a intervenção do Governo Central ou da Província de Luanda, pode resolver esta primeira preocupação plasmada nesta carta. A situação torna-se ainda mais complicada com as enchentes, cuja inundação constante, invade violentamente as terras férteis do Kikuxi.

Matando milhares de viveiros e plantas diversas. Centenas de populares tomam banho e lavam a roupa no canal que fornece agua a Viana, Sapú, Camama, Benfica, Talatona, Calemba Dois, Nova Vida e Centralidade do Kilamba, entre outras zonas de Luanda.

O pior de tudo é que morrem com regularidade crianças e adultos por afogamento, e há também muito lixo dentro do canal. Por outro lado, dezenas de jovens e adultos, consomem drogas à margem da via principal.

Além disso, a segurança de quem aqui habita, trabalha e visita, não tem sido tranquila. Os amigos do alheio, assaltam quintas, viaturas e populares que aí transitam, sobretudo ao começar a noite.

Apesar do vasto trabalho que o Governo tem pela frente, particularmente neste período de crise, é hora de se resolver os principais problemas no Canal do Kikuxi, que clama por um ambiente melhor. Compreendo que não é fácil, mas temos mesmo de dar dignidade aos cantos e recantos da mãe Angola.

Aliás, pode-se tirar uma fotocópia da linda estrada que recentemente foi construída da Escola de Formação da Polícia de Intervenção Rápida até ao complexo Pérola do Kikuxi. Um trabalho de louvar e elogiar. É ao longo do mesmo canal. Assim, ficaríamos com os 17 km todos bonitos a receber aplausos eternos. Estamos Juntos. (OPAIS)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA