Campanha pela saída britânica da UE tem vantagem de 4 a 5 pontos, mostram pesquisas

(REUTERS/Neil Hall)

A campanha que defende a saída da Grã-Bretanha da União Europeia abriu uma vantagem de entre 4 e 5 pontos percentuais antes do referendo de 23 de Junho, de acordo com pesquisas de opinião online dos institutos ICM e YouGov, o que colocou a libra a caminho da mínima em três semanas em relação ao dólar.

A inclinação para o “Sai” a menos de três semanas do voto ocorre no momento em que os dois lados se empenham em conquistar um grande contingente de eleitores indecisos com alertas sobre a economia e a imigração.

O levantamento do ICM com 1.741 pessoas, feito entre 3 e 5 de Junho, mostrou que 48 por cento dos entrevistados votarão pela saída, um aumento em relação aos 47 por cento de uma semana antes, e que 43 por cento querem a permanência no bloco, redução de um ponto percentual em comparação com a semana anterior.

A pesquisa YouGov com 3.495 pessoas, realizada entre 1 e 3 de Junho, apontou que 45 por cento irão optar pelo rompimento, mais do que os 40 por cento de uma sondagem comparável feita um mês antes, e que 41 por cento escolherão o “Fica” – eram 42 por cento.

A pesquisa ainda revelou que 11 por cento do eleitorado ainda está indeciso, 2 pontos percentuais a menos do que um mês antes.

Dos oito levantamentos publicados mais recentemente, um apontou empate, dois mostraram o “Fica” na frente e cinco colocaram o “Sai” na dianteira, entre eles uma pesquisa online da agência TNS divulgada nesta segunda-feira e duas da ICM publicadas na terça-feira passada.

“Houve um punhado de pesquisas consecutivas mostrando um movimento rumo ao ‘Sai’. Suponho que enfim pode surgir alguma movimentação na corrida”, disse Anthony Wells, director de pesquisa política do YouGov, por telefone. (REUTERS)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA