“Brexit”: Antigo e atual “mayor” de Londres debatem perante 6000 espetadores (vídeo)

(EURONEWS)

Na contagem decrescente para o referendo decisivo desta quinta-feira, o espetáculo da política chegou à Wembley Arena de Londres.

Cerca de 6000 pessoas assistiram ao vivo ao debate que opôs o antigo “mayor” de Londres, Boris Johnson, ao sucessor Sadiq Khan.

Johnson, conservador, é pela saída da União Europeia. Khan, trabalhista, defende a permanência.

Boris Johnson: “Toda a nossa política de negociação, em termos de comércio, está entregue à Comissão Europeia, onde apenas 3,6% dos altos funcionários são britânicos. Por isso, não admira que não se tenha conseguido fazer o acordo de comércio livre com a China, com a Índia, com todas as grandes economias do mundo, incluindo a América”.

Sadiq Khan: “Boris, devia saber melhor, porque eu falo com empresas em toda a cidade, todos os dias, que há meio milhão de empregos em Londres diretamente dependentes da União Europeia. Falo com empresas em todo o mundo e mais de 60% das maiores empresas do mundo, como a Sony, a AIG ou a Bloomberg têm as sedes europeias instaladas sabe onde? Aqui em Londres. Metade das nossas exportações vai para a Europa. Boris, não entendo o que o fez, de repente, mudar de ideias”.

Se os trabalhistas estão, de forma unânime, contra a saída da União, já, David Cameron, o primeiro-ministro conservador, que também defende a permanência, tem de fazer face a figuras do próprio partido: “Para ser o mais claro possível, a nossa segurança económica é primordial. É mais forte se ficarmos. Se sairmos, colocamos tudo em risco. Há um risco para os empregos, para as famílias e para o futuro dos nossos filhos. Não há forma de voltar atrás”, disse o PM numa comunicação à imprensa, frente ao número 10 da Downing Street.

Além da economia, outro dos pontos importantes neste debate é o da imigração. É uma cartada jogada sobretudo pelo UKIP, o partido populista de Nigel Farage, também partidário da saída da União Europeia. (EURONEWS)

por Ricardo Figueira

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA