Baronesa reafirma intenção na agricultura

(Foto: Paulo Mulaza)

O Reino Unido reafirmou o seu interesse em investir na área da agricultura em Angola por ser um sector que o nosso país precisa de desenvolver.

A intenção foi demonstrada ontem pela enviada especial do primeiro-ministro britânico para Negócios entre Angola e o Reino Unido, baronesa Lindsay Northover, à saída de uma audiência com o vice-governador da província de Luanda para o Sector Económico, José Cerqueira.
A baronesa Northover, que já esteve de visita a Luanda em Fevereiro deste ano, disse que o seu país tem todas as condições, a começar por peritos na matéria, que podem ajudar Angola a desenvolver o processo de diversificação da economia, em que a agricultura é vista como sector-chave. “Temos ouvido falar de Angola, nesta altura da diversificação da economia, em que o preço do petróleo desce e sobe. Nós temos peritos e gostaríamos de investir no sector agrícola”, disse.
O encontro com José Cerqueira, segundo a baronesa Northover, serviu também para se falar sobre o futuro e desenvolvimento da cidade de Luanda.“Luanda é uma cidade vibrante e populosa. Com certeza, há muitas necessidades, mas a Grã-Bretanha tem experiência para cidades com esta natureza”, afirmou.
O director executivo da Câmara de Comércio Reino Unido-Angola, Bráulio de Brito, que acompanhou a delegação britânica, disse que além de existir um particular interesse dos britânicos na indústria petrolífera, há também um maior interesse no sector da agricultura e da agro-indústria, o que pode ser uma mais-valia adicional para o crescimento e o desenvolvimento económico que se precisa no país.
Sobre o volume de negócios da Câmara de Comércio, Bráulio de Brito referiu não haver ainda contratos estabelecidos, visto que a organização se encontra ainda no processo inicial de se entender sobre o raio de acção dos membros. “A Câmara é bastante nova, tem cerca de 30 membros, entre empresas angolanas e britânicas. Estamos num processo inicial de estender o raio de acção dos membros.

Penso que, ao longo do tempo, vamos desenvolver actividades, interagir com instituições do Governo angolano para que se possa chegar ao ponto de se estabelecerem negócios essenciais para Angola”, concluiu.
A baronesa Northover está em Luanda desde domingo e regressa hoje à Inglaterra. Lindsay teve vários reuniões com autoridades governamentais e partilhou de pontos de vista. Ela acredita regressar a Angola em Setembro. (jornaldeangola)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA