Atletismo: IAAF mantém Rússia suspensa e fora dos JO Rio 2016 (vídeo)

(EURONEWS)

A Federação Internacional de Atletismo (IAAF, na sigla original em inglês) decidiu manter a suspensão de afiliação da Rússia e, com isso, também o impedimento dos atletas russos participarem em provas oficiais internacionais, como as Olimpíadas.

Em reunião extraordinária realizada esta sexta-feira — cerca de mês e meio antes do início dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro (5 de Agosto) — e presidida pelo presidente do organismo internacional, Sebastian Coe, o Conselho da IAAF votou a favor da manutenção do castigo à Federação russa (ARAF). Estiveram presentes 25 dos 27 membros do Conselho, nesta que era descrita como mais uma hipótese de a Rússia mostrar estar a cumprir as exigências para poder voltar a fazer parte da IAAF e permitir aos respectivos atletas participar em provas oficiais internacionais.

“Embora tenha sido conseguido um bom progresso, o Conselho da IAAF foi unânime a considerar que a ARAF não respeitou as condições de reinserção e que os atletas russos não podem voltar com credibilidade às competições internacionais sem colocar em causa a confiança dos seus competidores e do público. Em resultado, a ARAF não foi reintegrada como menbro da IAAF”, afirmou Sebastian Coe, no final da reunião, através de comunicado.

A Federação Russa através da TASS, já fez saber ter sido notificada da manutenção da suspensão pela IAAF. “Posso confirmar que a suspensão se mantém e vou abster-me de tecer mais comentários”, afirmou o secretário geral da ARAF, Mikhail Butov, à agência de notícias russa.

A sanção impede assim os atletas russos de participarem na próxima edição dos Jogos Olímpicos, onde são crónicos candidatos às medalhas, e também nos Mundiais de atletismo para juniores, entre 19 e 24 de julho, em Bydgoszcz, na Polónia, e nos várias provas europeias que se aproximam;

Em causa está um alegado esquema de manipulação de testes antidoping na Rússia com suposta cobertura do governo de Vladimir Putin e revelado em novembro por um relatório independente solicitado pela Agência Mundial Antidopagem.

Cronologia de uma suspensão anunciada

9 de Novembro: AMA divulga relatório;
13 de Novembro: IAAF suspende QRQF;
19 de Novembro: IAAF exige uma série de reformas à Rússia, nomeadamente no sector da luta antidoping;
23 de Novembro: ARAF aceita o castigo da IAAF;
11 de Janeiro: Comissão da IAAF realiza primeira visita à Rússia para verificar implementação de reformas;
14 de Janeiro: AMA publica segunda parte do relatório;
11 de Março. IAAF admite que Rússia tinha ainda muito por fazer nas reformas;
17 de Junho: IAAF revê situação e decide manter a suspensão.

Com a decisão final da permissão dos atletas poderem competir no Rio de Janeiro ainda à espera da reunião de terça-feira do Comité Olímpico Internacional, o Presidente da Rússia, Vladimir Putin, alega ser um erro a eventual politização do desporto e garante que o Kremlin “sempre combateu e vai continuar a combater o doping”.

O ministro russo dos Desportos, por último, espera que uma solução ainda será encontrada a tempo das olimpíadas e afirmou à TASS que uma resposta está já a ser preparada para enviar à IAAF no seguimento da decisão desta sexta-feira. (EURONEWS)

por Francisco Marques

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA