Ataque talibã contra tribunal ao sul de Cabul deixa 7 mortos

Soldados afegãos na província de Kunduz em 31 de maio (afp_tickers)

Ao menos sete pessoas morreram neste domingo no Afeganistão em um ataque dos talibãs contra um tribunal, o terceiro desde a designação do novo líder dos insurgentes no fim de maio.

O novo ataque contra o Judiciário é parte da determinação dos talibãs de prosseguir com sua luta sob as ordens do novo líder, o mulá Habatullah, nomeado há 10 dias, após a morte do mulá Mansur, que faleceu em um ataque de drone americano no Paquistão.

Neste domingo, três talibãs entraram no tribunal de apelação de Puli Alam, capital da província de Logar, 70 km ao sul de Cabul, e abriram fogo, matando sete pessoas, afirmou à AFP Salim Saleh, porta-voz do governador de Logar.

O primeiro presidente do tribunal de apelação, que acabara de tomar posse no cargo, está entre as vítimas fatais do ataque, que também deixou 23 feridos, de acordo com Saleh.

As forças de segurança mataram os três criminosos, afirmou Hasib Stanekzai, membro da assembleia provincial, ao canal Tolo News.

O principal porta-voz dos talibãs, Zabiullah Mujahid, reivindicou o ataque no Twitter.

“É uma operação de represália à execução de seis talibãs condenados à morte e enforcados em maio”, escreveu.

Os talibãs executam com frequência ataques contra as autoridades do Estado e contra os símbolos do governo central, como os tribunais ou os ministérios.

Sob o comando do mulá Habatullah, os talibãs não parecem dispostos a retomar as negociações, interrompidas em meados do ano passado. (AFP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA