Assim que morremos, genes são ativados no nosso corpo

(YAHOO)

Cientistas da Universidade de Washington, em Seattle, descobriram que, após a morte, centenas de genes começam a funcionar. E que essa atividade toda continua por pelo menos 48 horas.

A pesquisa, conduzida pelos biólogos moleculares Peter Noble e Alex Pozhitkov, e relatada pela revista britânica New Scientist, acompanhou a atividade no núcleo das células de peixes-zebra e camundongos depois que os bichinhos bateram suas metafóricas botas.

Eles mediram a concentração de mRNA, ou RNA mensageiro – o mensageiro do gene para avisar a célula para ligar as máquinas da fábrica de proteínas. Como previam, o mRNA diminuiu progressivamente na imensa maioria dos genes, mas, em algumas centenas deles, houve picos post mortem.

Os cientistas então a investigar que genes eram esses. Descobriram que alguns têm relação com o desenvolvimento do feto, e se desligam em todos nós logo depois do parto.

Em outras palavras: algum processo de antes de nascermos, e que ficou desligado durante toda nossa vida, volta a funcionar assim que morremos.

Outro achado dos pesquisadores foi que, entre os genes que são activados depois de morrermos, alguns têm relação com o câncro. Os cientistas acreditam que essa descoberta pode ser útil para a pesquisa médica sobre transplantes – ajudando a evitar que receptores tenham câncro no órgão transplantado. (YAHOO)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA