Angola/Itália: Relações de cooperação consideradas positivas

Claúdio Miscia, Embaixador da República da Itália (Foto: Francisco Miudo)

O novo embaixador Italiano, Cláudio Misca, qualificou, nesta quinta-feira, em Luanda, de “positivo e colaborativo” o prosseguimento do estado das relações de cooperação e amizade entre Angola e a Itália.

Em declarações à imprensa após ter entregue ao Presidente angolano, José Eduardo dos Santos, as cartas credenciais que o acreditam embaixador na República de Angola, o diplomata frisou que as relações entre ambos países são datas de longo tempo versadas em questões de carácter político, económico e diplomático.

Sublinhou que no capítulo económico existe um excelente nível de cooperação e que é notável o interesse de muitas empresas italianas em investir em Angola, com vista ajudar o desenvolvimento deste país.

Por seu lado, o embaixador também ora acreditado da Guiné-Equatorial, Marcos Mba Ondo Andeme, afirmou que aproveitou o momento para falar com o estadista angolano sobre o “bom momento” que atravessa as relações de cooperação bilateral.

Disse, por outro lado, que espera de Angola uma vez mais a ajuda deste para sua integração desta feita como membro efectivo na Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).

Actualmente a Guiné-Equatorial é membro observador deste órgão que integra, para além de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, São Tomé e Príncipe, Portugal e Timor Leste.

Também abordado pela imprensa após proceder a entrega das cartas credenciais ao Chefe de Estado angolano, o novo embaixador da Indonésia, Eddy Basuki frisou que vai continuar a trabalhar para o reforço da cooperação principalmente no domínio económico e político.

Disse ainda que os dois países vão trabalhar afincadamente para no futuro breve assinarem um acordo de supressão de vistos em passaportes diplomático e de serviço.

Ainda hoje o Presidente da República recebeu as cartas credenciais dos embaixadores da República da Coreia, Kim Dong Chan, República Árabe Saharaoui Democrática , Moahamed Bah Cheik, Dinamarca. Trine Rask Tygesen, República Islâmica da Mauritânia. Cheik Sid Ahmed Ould El Beyake .

O ministro das Relações Exteriores, Georges Chikoti e outros responsáveis deste departamento ministerial testemunharam a cerimónia da entrega das cartas credenciais que decorreram em separado. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA