40% dos sem-teto dos EUA são adolescentes homossexuais, mostra pesquisa

(DR)

A dura luta contra o preconceito e a homofobia possui aspectos cruéis. Muitas vezes essa luta começa onde deveríamos nos sentir mais acolhidos e protegidos: em casa. Hoje, nos EUA, há uma nova classe de moradores de rua a crescer muito rapidamente, formada por adolescentes homossexuais expulsos de casa.

Segundo cálculo do Centro de Progresso Americano, mais de 300 mil jovens tiveram de recorrer a abrigos públicos após serem expulsos de casa pelos próprios pais por sua orientação sexual.

Estudos feitos nos EUA indicam que a grande maioria desses jovens expulsos saem de casas conservadores e profundamente religiosas. Nesses contextos, compreender a homossexualidade como algo natural é intensamente mais difícil. Quase metade dos gays norte-americanos saem de casa pouco tempo depois de se assumirem para a família – a maioria contra a própria vontade.

Assim, instituições especializadas na adopção de jovens em abrigos tem incentivado especificamente a escolha por jovens homossexuais rejeitados pelas famílias. Tais movimentos acontecem também por iniciativas pessoais, e são diversos os casos de cidadãos que vêm a público oferecer a própria casa para receber esses jovens. (YAHOO)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA