Zeinal Bava confirma transferência de 18,5 milhões do ‘saco azul’ do GES

Zeinal Bava, ex-presidente da PT. (Foto: D.R.)

O ex-presidente da PT disse hoje ao ‘Expresso’ que a ES Enterprises, empresa conhecida como ‘saco azul’ do GES no âmbito da investigação dos ‘Panama Papers’, transferiu 18,5 milhões de euros. O objectivo era financiar a aquisição de acções da PT por altos quadros da empresa.

Zeinal Bava, ex-presidente da PT confirmou, em declarações ao ‘Expresso’ o chamado ‘saco azul’ do GES (Grupo Espírito Santo).

A existência deste ‘saco azul’ foi revelada na sequência da investigação dos ‘Panama Papers’.

Zeinal Bava assume hoje, na edição impressa do ‘Expresso’ que a ES Enterprises transferiu 18,5 milhões de euros no estrangeiro.

“Tratou-se de um valor que me foi confiado a título fiduciário, consignado a uma finalidade legítima a concretizar em momento futuro”, ou seja, o objectivo seria “financiar a aquisição de acções da PT por um grupo de altos quadros da empresa”, explicou Zeinal Bava ao ‘Expresso.

O ex-presidente da PT adiantou que esse investimento só teria lugar se dependesse da privatização total da antiga operadora nacional de telecomunicações, o que acabaria por não acontecer até à saída do gestor da empresa, em 2013.

Zeinal Bava acrescentou que não conseguiu devolver os referidos 18,5 milhões de euros em 2014, objectivo que não conseguiu devido ao colapso do BES.

A devolução deste dinheiro só foi feita por Zeinal Bava mais tarde.

O semanário ‘Expresso’ garante que Zeinal Bava não consta dos varrimentos feitos no âmbito dos ‘Panama Papers’.

O Ministério Público está a investigar eventuais pagamentos feitos a gestores e empresários nacionais por parte da ES Enterprises, uma ‘offshore’ que funcionou como “saco azul” do GES. (diarioeconomico)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA