Teixeira dos Santos será o novo presidente do BCI Portugal

Teixeira dos Santos, economista português (VOA)

Com a escolha do antigo ministro socialista, a empresária Isabel dos Santos encontra uma solução para o diferendo com o Banco de Portugal.

O ex-ministro das Finanças de Portugal Fernando Teixeira dos Santos no Governo de José Sócrates foi escolhido presidente-executivo do BIC Portugal, dominado pela empresária angolana Isabel dos Santos.

Esta foi a forma encontrada pela filha de Presidente angolano José Eduardo dos Santos, que detém 42,5 por cento do banco luso-angolano, para evitar mais um chumbo do Banco de Portugal, depois de o BdP ter recusado validar a idoneidade a Jaime Pereira, a primeira escolha dos accionistas.

O jornal português Público avançou que o nome do economista e ex-presidente da Comissão do Mercado de Valoreres Mobiliários (CMVM) foi já indicado pelos accionistas do BIC Portugal, que receberam a garantia que o nome de Teixeira dos Santos vai ser aprovado, substituindo assim outro antigo ministro, Mira Amaral, cujo mandato terminou em Dezembro.

Ainda de acordo com a mesma fonte, o Conselho de Administração (não executivo) do BIC Portugal vai ser encabeçado por Diogo Barrote, enquanto Fernando Teles continua como presidente executivo do BIC Angola.

Com a escolha de um nome pesado politica e tecnicamente, Isabel dos Santos e Fernando Teles respondem à ua exigência do BdP que exigiu uma figura respeitada para assumir a presidência.

Desta forma, aquele jornal diz existir a garantia de que a proposta de eleição dos órgãos sociais terá luz verde do BdP, colocando fim a um processo que se arrasta há quatro meses no meio de acesa polémica e de reservas levantadas pelo supervisor.

O BdP tinha exigido à BIC Portugal uma série de melhorias nos procedimentos, nomeadamente ao nível da área de controlo, com a criação de mecanismos que garantem que as boas práticas são respeitadas.

No quadro de uma inspecção, a autoridade apontou falhas graves à gestão do banco, nomeadamente ao papel de Jaime Pereira como executivo e de Fernando Teles como presidente não executivo.

O BIC é dominado por Isabel dos Santos, com 42,5 por cento, e pelo luso-angolano Fernando Teles, com 37,5 por cento, e ambos devem continuar como administração não executivos.

Criado em 2008 ligado ao BIC Angola, o BIC Portugal comprou em 2012 o BPN por 40 milhões de euros.

Em 2015, a instituição teve lucros de 15 milhões de euros, acima dos 1,1 milhões de euros de 2014.

Com 64 anos de idade, Teixeira dos Santos é professor na Universidade do Porto e foi ministro das Finanças do Governo socialista liderado por José Sócrates entre 2005 e 2011.

Antes presidiu a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM). (VOA)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA