Situação sanitária em Angola está a piorar

Campanha de vacinação contra a febre-amarela em Angol (DR)

A situação sanitária em Angola continua a degradar-se, apesar de as autoridades se mostrarem optimistas, e anunciarem ter reforçado as suas estratégias de vacinação contra a febre-amarela. Em cinco meses, morreram já mais de 300 pessoas, vítimas desta doença.

As autoridades sanitárias angolanas afirmam que as suas estratégias de vacinação na província de Luanda vão abranger mais de 500 mil cidadãos que não foram imunizadas durante a campanha que decorre desde Fevereiro passado.

Mas os números provam – de novo – que a situação continua extremamente preocupante : A epidemia de febre – amarela atingiu já mais de mil pessoas, e causou mais e 300 mortos, em apenas cinco meses.

Para complicar ainda mais a situação, surgiram recentemente inúmeros casos de conjuntivite viral, altamente contagiosa, e alguns com gravidade. Isto levou o governo provincial de Luanda a pedir à população o reforço das medidas de prevenção que evitam a sua propagação.

E o grave problema da falta de meios nos hospitais continua. (RFI)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA