Sindika Dokolo, marido de Isabel dos Santos, comprou o maior diamante encontrado em Angola

Sindika Dokolo comprou um diamante de 404 quilates através de uma empresa detida a 70% por Isabel dos Santos, com quem é casado. (Foto: Gisela Schober/amfAR15/Getty Images)

O empresário congolês Sindika Dokolo comprou o maior diamante encontrado até ao momento em Angola, com 404 quilates. A aquisição foi feita através da empresa de joalharia suíça De Grisogono S.A. detida pelo empresário, refere o Jornal de Negócios.

Os direitos de polimento da pedra preciosa foram comprados à empresa Nemesis International DMCC, do Dubai, segundo noticiou a agência Bloomberg no domingo passado. A venda dos direitos foi anunciada em conferência de imprensa por Nickolas Polak, da Nemesis Internacional, mas o valor envolvido na transação não foi divulgado.

O diamante de 404,2 quilates encontrado em Angola é o 27º do mundo e vai demorar 6 meses a ser lapidado. (Foto: D.R.)
O diamante de 404,2 quilates encontrado em Angola é o 27º do mundo e vai demorar 6 meses a ser lapidado.
(Foto: D.R.)

Em fevereiro, quando o diamante em bruto foi descoberto na mina do Lulo, na província angolana de Lunda Norte, pela australiana Lucapa Diamond Company, a empresa comunicou a venda do maior diamante encontrado em Angola (de 404, 2 quilates) por 16 milhões de dólares (cerca de 14 milhões de euros). Segundo a Bloomberg, a pedra terá agora custado cerca de 22,5 milhões de dólares (cerca de 20 milhões de euros).

A pedra preciosa é o 27º maior do mundo e vai demorar seis meses a ser lapidada segundo Omar Chaoui, director-geral da De Grisogono para o Médio Oriente e Índia.

(D.R.)
(D.R.)

Em declarações ao Jornal de Negócios, Sindika Dokolo afirmou que o negócio foi realizado “em parceria entre a Sodiam (a sociedade de diamentes do Estado angolano) e a De Grisogono”. O objetivo é transformar a empresa suíça conhecida por vender “as melhores pedras do mundo ao melhor preço, com o melhor design”, disse o empresário que é casado com Isabel dos Santos, proprietária de mais de 70% da De Grisogono.  (observador)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA