Secretário de Estado admite debilidades na saúde

O Secretário de Estado da Saúde, Carlos Masseca. (Foto: D.R.)

O secretário de Estado da Saúde, Carlos Alberto Masseca, admitiu ontem, na cidade do Kuito, província do Bié, que a situação da saúde ao nível do país atravessa uma fase menos boa, fundamentalmente caracterizada pelo surto epidémico de febre-amarela e malária.

O governante manifestou esta preocupação no acto nacional que marcou as comemorações do Dia Internacional do Enfermeiro que se assinalou ontem. O governante disse que para reverter o quadro, o Estado angolano vai continuar a trabalhar, no sentido de encontrar mecanismos para melhorar, o mais rápido possível, a assistência médico-medicamentosa às populações.

Carlos Alberto Masseca destacou que o desenvolvimento económico e social em curso no país concorre também para o aparecimento de várias patologias, daí que a participação da comunidade e dos parceiros é vital para sair-se da actual situação.

O combate ao mosquito causador das doenças (febre-amarela e malária), segundo o dirigente, é muito importante nesta fase. Entre as medidas apontadas pelo secretário de Estado, para combater as enfermidades do momento, constam a comunicação e a mobilização social da população, para que seja informada sobre as formas de transmissão da doença e o que fazer para evitá-la. (opais)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA