Registados mais de 500 casos de violência doméstica em Viana

Mulheres (Ilustração) (Foto: Kynda Kyungu)

Quinhentos e trinta e três casos de violência doméstica foram registados no primeiro trimestre deste ano, mais 33 em relação ao ano de 2015, na Repartição da Família e Promoção da Mulher em Viana, Luanda.

A directora da Promoção da Mulher em Viana, Laureta Smith Dala, disse que deste número 274 casos foram resolvidos na instituição, menos 36 que o mesmo período do ano transacto.

Dos casos destacam-se 24 ofensas corporais, 14 ofensas morais, 17 fuga a paternidade, 78 incumprimento de mesada, 15 abandono do lar, 30 desalojamento e 10 ameaças de morte.

Catorze casos de privação de bens, seis de chantagens e um incesto destacam-se entre os casos de violência doméstica registados no período em referência.

Os bairros com maior índice de violência doméstica, segundo a responsável, são o Capalanca com 24 casos, Km30 com 20, Caop-C com 16 registos, Caop-B 15, 14 Zango I , 11 casos no Zango II, Regedoria.

O bairro do Calemba II registou 10 casos, Boa-Fé e Km-9ª oito casos cada, km 12-B e Vila Nova com sete cada, Miru, Luanda Sul e Caop-A com seis cada, enquanto Mulenvos de Cima teve quatro registos.

A responsável disse que a redução de casos de violência doméstica deve-se a realização de programas radiofónicos, palestras de sensibilização sobre o tema nas comunidades e igrejas.

Laureta Smith apelou aos pais e encarregados de educação que mantenham o diálogo constante e conselhos úteis na família, em particular com os filhos e devem praticar boas acções para servir de exemplo para eles.

A responsável garantiu que o seu sector vai continuar a trabalhar com a sociedade civil, igrejas e autoridades tradicionais na sensibilização das famílias para que haja harmonia. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA