Reforço da OTAN junto às fronteiras da Rússia não ficará sem resposta – Lavrov

(AP)

A Rússia adoptará medidas necessárias para afastar as ameaças à sua segurança nacional impostas pelo reforço do potencial militar da OTAN junto às fronteiras russas, declarou nesta quarta-feira (25) o ministro russo das Relações Exteriores Sergei Lavrov.

“Não estamos inclinados a dramatizar a situação. Apesar disso, sem dúvida, nós não podemos ignorar as crescentes tendências negativas geradas em consequência da política de enfraquecimento deliberado do equilíbrio estratégico das forças na Europa adoptadas pela OTAN, incluindo o reforço do potencial da Aliança do Norte junto às fronteiras russas, a criação do segmento europeu do escudo anti-mísseis global dos EUA. Essas acções não podem ser classificadas senão como desestabilizadoras e míopes” – disse Lavrov em entrevista ao jornal húngaro Magyar Nemzet.

Nas palavras do chanceler, “nesse contexto, o lado russo vai tomar todos os passos necessários para afastar as ameaças que surgem para a nossa segurança nacional”.

“Esperamos que, no fim das contas, a OTAN ouça a voz da razão e os nossos parceiros ocidentais encontrem forças para abrir mão da criação de esquemas de confronto, pautados pelo desejo de garantir a própria segurança a custa dos outros” – destacou Lavrov.

A aliança tem aumentado a sua presença militar na Europa desde 2014, usando a alegada interferência da Rússia no conflito ucraniano como pretexto.

A Rússia avisou repetidamente a OTAN que tais acções provocativas podem danificar a estabilidade regional e global. (SPUTNIK)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA