Quando a CIA ajudou a prender Mandela

Nelson Mandela esteve preso durante 27 anos (Foto: D.R.)

Um antigo espião da CIA admitiu ter sido ele quem deu a pista sobre o paradeiro de Nelson Mandela, que resultou na prisão deste. O agente explicou que os EUA consideravam Mandela perigoso.

Em 1962, uma dica de um espião da CIA permitiu que Nelson Mandela fosse preso. Essa informação que indicou à polícia onde Mandela se encontrava levou a que o ativista pelos direitos humanos ficasse preso durante 27 anos.

Donald Rickard era um espião da agência de informações americana que estava destacado em Durban e foi ele a dar a pista que levou à prisão de Mandela. A confissão foi feita ao realizador John Irvin, que está a gravar o filme “Mandela’s Gun”, informa o The Guardian.

“O Mandela tinha de ser parado, e eu parei-o”, afirmou Rickard, que explicou ainda que os americanos consideravam que o ativista estava sob o controlo da União Soviética e que podia representar um risco para os Estados Unidos.

Zizi Kodwa, o porta-voz do partido de Mandela, o Congresso Nacional Africano (ANC), considera que a revelação resulta “numa acusação séria” e que os membros do partido sempre souberam “que havia colaboração entre alguns países ocidentais e o apartheid”.

Kodwa afirmou que ainda hoje se sente a influência da CIA nas políticas sul-africanas. “Está a acontecer, a CIA está a colaborar com aqueles que querem uma mudança de regime”, acusou o porta-voz.

Donald Rickard morreu em março, duas semanas depois de ter falado com o realizador John Irvin. (observador)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA