Partidos da CASA CE apoiam transformação da coligação

Campanha de recrutamento da CASA-CE em Malanje, Angola (VOA)

Os partidos políticos que constituem a CASA-CE estão prontos para o processo de transformação da coligação em partido político.

A coligação Eleitoral que realiza o congresso dentro de dois meses diz não haver qualquer crise em relação a isso.

Os seus membros asseguram que em 2017, como coligação ou como partido o objectivo é único: Devolver a esperança aos angolanos, devendo para tal ganhar as eleições.

Anteriormente tinha havido noticias de alguma oposição á transformação da CASA CE antes das eleições de 2017, sem garantias de manutenção dos actuais símbolos da organização.

Manuel Fernandes, vice-presidente da CASA CE, disse que tudo depende também de um processo jurídico.

“Os partidos só serão extintos quando o tribunal disser: Aceitamos a vossa vontade e nesse contexto o PALMA deixa de existir; o PPA deixa de existir; o PNSA deixa de existir; e vai existir apenas a CASA”, disse

O líder do PPA, Felê António, afirmou que não haverá qualquer entrave da parte de seu partido em relação a alteração.

”O PPA não tem problema nenhum. Na CASA-CE há o espirito de solidariedade conjunta, não ha crise. Quase todos os partidos não apresentam qualquer problema”, disse

Para Alexandre Sebastião André, líder do PADDA, não há razões para temer a transformação, mas é necessário “preservar algumas situações”, e o partido está atento.

“Ninguém quer recuar, nós vamos ao congresso para encontrar uma solução de modo que ninguém saia a perder”, acrescentou. (VOA)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA