PAIGC oferece pastas ministeriais aos partidos com assento parlamentar

Domingos Simões Pereira (VOA)

Partido maioritário apresenta Pacto de Estabilidade.

O PAIGC, partido vencedor das eleições de 2014 na Guiné-Bissau, apresentou aos actores políticos uma proposta de Pacto de Estabilidade de incidência parlamentar, soube a VOA junto de uma fonte partidária.

A iniciativa é uma resposta ao “apelo” do Presidente José Mario Vaz feito recentemente por um novo Governo de incidência parlamentar.

Com a excepção do PRS, que pediu para ser recebido amanhã, 17, alegando a necessidade de reunir os seus responsáveis, o documento foi entregue aos partidos com assento parlamentar num encontro realizado nesta segunda-feira, 16.

O partido dirigido por Domingos Simões Pereira recebe ainda hoje os partidos sem assento parlamentar.

No documento, o PAIGC admite conceder 49 por cento das pastas ministeriais aos partidos com assento parlamentar, nomeadamente o PRS, o maior da oposição, o Partido da Convergência Democrática, a União Para Mudança, o Partido Nova Democracia e personalidades próximas do Presidente da República.

Para o efeito, o partido maioritário tem-se desdobrado em contactos políticos com todas as partes, visando encontrar consensos para a assinatura do Pacto de Estabilidade, permitindo a conclusão da legislatura e garantir a estabilidade governativa.

Sabe-se, por outro lado, que o PAIGC pretende manter o nome de Carlos Correia, para o posto de primeiro-ministro, porquanto não representa figura de divergência com o Chefe de Estado. (VOA)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA