OPEP coloca mais petróleo no mercado

(Foto: D.R.)

A OPEP aumentou a sua produção e reviu em baixa a procura para o petróleo dos países que não pertencem à organização.

Os 13 países que integram a OPEP, a Organização dos Países Exportadores de Petróleo, produziram, em Abril, 32,44 milhões de barris em média diária, mais 188 mil barris que no mês anterior, com as quebras verificadas nas produções do Kuwait e da Nigéria a serem compensadas pelos incrementos substanciais verificados nas produções do Irão e do Iraque. A organização mantém, no seu relatório mensal respeitante a Abril, as suas estimativas para a evolução da procura global de crude este ano, a poucos dias do habitual encontro de Junho dos ministros dos diferentes países que integram a organização.

No entanto, já no que respeita à oferta de petróleo, a que vem da parte dos produtores exteriores à OPEP é revista em baixa. Estima-se agora que atingirá uma média de 56,4 milhões de barris por dia, me nos 740 mil barris diários. A procura de petróleo não convencional recuará este ano 160 mil barris diários, fixando-se, estima a organização, em 6,29 milhões de barris por dia. No que respeita à procura de crude produzido pelos países da organização, projecta-se que ascenda a 31,5 milhões de barris diários este ano, mais 1,8 milhões de barris por dia que em 2015.

O investimento realizado pela indústria petrolífera cairá, até 2018, para metade do que foi efectuado no período 2012/2014. Embora não se espere que na próxima reunião de Junho o grupo produtor proceda a qualquer corte ou mesmo congelamento da produção, a Arábia Saudita reduziu em Abril ligeiramente a sua produção. O maior aumento veio da parte do Irão que, na senda de recuperar uma quota de 4 milhões de barris por dia, produziu 3,451 milhões. (opais)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA