ONU aplaude libertação de estudante sequestrada pelo Boko Haram na Nigéria

Amina Ali, uma das 219 estudantes sequestradas há mais de dois anos pelo Boko Haram na cidade nigeriana de Chibok (afp_tickers)

O encarregado das Nações Unidas para Assuntos Humanitários, Stephen O’Brien, aplaudiu nesta quarta-feira a libertação de uma das estudantes sequestradas pelo Boko Haram, mas lembrou que “milhares” de outras pessoas permanecem ainda nas mãos do grupo islamita.

A libertação da adolescente Amina Ali, uma das 219 estudantes sequestradas há mais de dois anos pelo Boko Haram na cidade nigeriana de Chibok (nordeste), foi recebida localmente como uma “notícia excelente”, disse O’Brien por telefone de Maiduguri (nordeste da Nigéria), a 50 km de Chibok.

“Aqui em Maiduguri há um sentimento de solidariedade e uma esperança real de que seja um passo adiante”, acrescentou. “Esta notícia nos alegra”, afirmou.

O’Brien lembrou que “não se deve esquecer os milhares de meninos e meninas que foram sequestrados” e permanecem detidos. “É necessário fazer tudo para encontrá-los”. A ONU seguirá “trabalhando de forma muito estreita com as autoridades federais e locais” sobre este caso na Nigéria, acrescentou.

Ali foi encontrada na terça-feira, na região do bosque de Sambida, no estado de Borno, reduto do Boko Haram, e foi levada ao seu povoado de Mbalala, perto de Chibok, pelos vigilantes civis que a encontraram e que trabalham com os militares nigerianos na luta contra o grupo islamita.

Boko Haram, cuja insurreição causou 20 mil mortos desde 2009, usa o sequestro como uma arma e um meio de recrutamento. O grupo é o responsável pelo sequestro de pelo menos 2000 pessoas desde 2009.

O’Brien está viajando pela região e já visitou o Níger e o norte da Nigéria. Está previsto que viaje na quarta-feira para Abuja antes de chegar a Istambul para participar da primeira Cúpula Humanitária Mundial em 23 e 24 de maio. (AFP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA