MPLA prepara liderança Jovem para os desafios da sociedade

Vice-presidente do MPLA, Roberto de Almeida (Foto: Rosário dos Santos)

O MPLA considera que a eleição de jovens para a direcção do partido aos níveis estabelecidos é a preparação da juventude para os desafios da sociedade contemporânea, disse o vice-presidente do MPLA, Roberto de Almeida.

Roberto de Almeida que falava hoje, Sábado, no encerramento do XIIº conferência Provincial do MPLA de Balanço e Renovação de Mandatos em Luanda, disse ser um processo de “carregamentos de baterias”, é olhar para o presente e o futuro do MPLA e de Angola.

Por essa razão, continuou, os militantes da JMPLA e os outros jovens do partido devem dedicar-se e actuar sempre na base da ética da solidariedade, da responsabilidade e do compromisso com o MPLA e por essa via garantir de forma segura a consolidação do poder político.

Pela composição de bairros e habitantes que a capital apresenta, considerou Luanda como o maior e mais dedicado espaço político no país, sendo um imperativo a participação dos militantes nas tarefas e acções programadas que asseguram a vitória do partido nos desafios político eleitorais, independentemente da condição em que se encontra o membro do partido, direcção do comité de acção ou em outros níveis .

Disse ser essencial o apoio consciente do povo, aconselhando os participantes a primarem pela necessidade de escutar e ter em conta a opinião dos militantes e do povo .”Ter sempre presente que o trabalho político- partidário do MPLA é feito na base do convencimento e da persuasão, excluindo toda a forma de violência , coacção ou fanatismo”.

Com base nisto o vice-presidente cita alguns condições que resumem a adesão e ingresso nas fileiras do movimento, dizendo que pressupõem aceitação voluntária dos princípios e objectivos definidos nos programas e estatuto do partido.

Para o responsável o desenvolvimento político , económico e social, associado a luta pela consolidação da paz , unidade nacional e a firmeza ideológica constituem as principais missões do MPLA, sustentando ser necessário redinamizar o trabalho do partido e aumentar de modo responsável as acções em prol da resolução dos problemas do povo.

Exortou os conferencistas a estarem atentos a todas as tentativas de perturbação do processo de preparação da próximas eleições gerais como as autárquicas que se afiguram como os principais desafios a curto prazo.

Roberto de Almeida alerta que os programas e as realizações dos mesmos em benefícios dos povo são a base para que um partido seja eleito e não os discursos nem os boatos. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA