Moxico: Apresentação do novo corpo directivo da ESPM nos destaques

Moxico: Reitor da Universidade José Eduardo dos Santos (UJES),Cristovão Simões, durante a cerimónia (Foto: ANGOP)

Apresentação da nova direcção da Escola Superior Politécnica do Moxico aos estudantes e população, numa cerimónia orientada pelo reitor da Universidade José Eduardo dos Santos (UJES), Cristóvão Simões, marcou o destaque da semana.

Trata-se de Victor da Silva, que vai desempenhar a função de director-geral, e Manuel Chilonga, director adjunto para área académica. Os novos responsáveis substituíram, respectivamente, Isabel dos Santos e Aguinaldo José Lino Cahilo.

Constituiu ainda manchete, o II encontro técnico alargado de educação, realizado no Luena, pela repartição municipal do Moxico, tendo congregado professores e outros agentes educativos que abordaram a gestão e organização escolar.

Foi também destaque o anuncio da construção, em 2017, do museu provincial e biblioteca para melhor preservação e divulgação da história e dinamização do intelecto dos estudantes no Moxico, feito pelo director local da Cultura, Noeli João Manuel.

Foi também destaque o processo de abertura da campanha de recandidatura do primeiro secretário do MPLA no Moxico, João Ernesto dos Santos “Liberdade”, mediante a apresentação do seu plano de acção para os próximos tempos, em todos os municípios.

Na semana finda, mais de cem militantes da Convergência Ampla de Salvação de Angola – Coligação Eleitoral (CASA-CE), provenientes dos nove municípios do Moxico, participam sábado, no Luena, na II conferência provincial de balanço e renovação de mandatos.

Durante os trabalhos, os conferencistas reconduziram Jeremias Afonso no cargo de secretário provincial da terceira organização política na Assembleia Assembleia Nacional.

No âmbito do Dia da Liberdade de Imprensa (3 de Maio), o director provincial do Moxico da Comunicação Social, Duarte Cauaha, disse que os jornalistas exercem a sua actividade em obediência aos princípios estipulados pela Constituição.

Reconheceu que os jornalistas têm estado a atingir patamares altos no exercício da sua actividade diária, de acordo com a linha editorial de cada órgão de informação. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA