Motoristas do Uber de Nova York criam associação

(AFP)

Motorista do Uber acabam de lançar em Nova York uma “associação solidária”, com a finalidade de se organizar e obter melhores condições de trabalho.

A organização, denominada “Alles” (Amalgamated Local of Livery Employees in Solidarity), diz que cerca de 1.000 dos 50.000 motoristas do Uber que trabalham no estado de Nova York, pediram para aderir.

O Uber é um serviço alternativo de transporte privado presente em 60 países.

“Pedimos um salário mínimo para os motoristas. Desde a diminuição do preço das corridas, ganhamos uns 5 ou 6 dólares por viagem. Não se pode viver com isso”, explicou à AFP Armughan Asar, copresidente da organização e motorista do Uber, durante anúncio da criação desta associação no domingo.

A criação da Alles ocorre depois de uma queda de 15% nos preços das viagens em Nova York em janeiro, disposta pela empresa californiana.

O Uber informou recentemente que estava disposto a pagar até 100 milhões de dólares para encerrar duas acções colectivas nos Estados Unidos que ameaçam mudar o estatuto de seus motoristas: o serviço quer eles que continuem como trabalhadores independentes, uma condição muito mais flexível do que a de “assalariados”.

“Estamos hoje aqui para unir os motoristas do Uber, que trabalham um número de horas esgotador, sem compensação suficiente para sobreviver (…) em Nova York”, disse, durante o lançamento da Alles, Kevin Lynch, copresidente da organização, afirmando esperar que o estado de Nova York endureça as leis contra o Uber e outras empresas similares. (AFP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA