Moto GP: Jorge Lorenzo passeia em Le Mans (vídeo)

(EURONEWS)

Foi um fim de semana perfeito para Jorge Lorenzo em Le Mans. O espanhol liderou o Grande Prémio de França desde a partida e a sua segunda vitória da temporada nunca esteve em causa.

A corrida foi um verdadeiro passeio para Lorenzo e os principais motivos de interesse prenderam-se com a luta pelos restantes lugares do pódio e com mais uma recuperação notável de Valentino Rossi.

Andrea Iannone foi o primeiro a cair e a dizer adeus a um lugar entre os três primeiros. Já Rossi, que partiu do sétimo lugar na grelha, foi ganhando lugares até chegar à segunda posição.

Atrás dele, Andrea Dovizioso e Marc Márquez protagonizaram um raro momento de queda sincronizada. O espanhol ainda conseguiu voltar à pista e terminou em décimo terceiro mas perdeu a liderança do mundial.

Jorge Lorenzo repetiu a vitória do primeiro Grande Prémio da temporada, no Qatar, e tem cinco pontos de vantagem sobre Márquez.

Na Moto 2, Miguel Oliveira terminou na nona posição.

O grande campeão que nunca o foi

A 8 de maio de 1982, o mundo do desporto automóvel perdeu um dos seus maiores talentos. Gilles Villeneuve não resistiu a um violento despiste ao volante do seu Ferrari na qualificação para o Grande Prémio da Bélgica. Trinta e quatro anos depois, ainda é considerado uma lenda na Fórmula 1 e Speed presta-lhe a devida homenagem.

Quem olhar apenas para os números nunca poderá compreender a grandeza de Gilles Villeneuve. Em seis anos no grande circo, o canadiano subiu apenas por seis vezes ao lugar mais alto do pódio e alcançou duas escassas pole-positions. E no entanto, o melhor elogio que se pode fazer, é que apesar destes números, Gilles Villeneuve é considerado um dos melhores pilotos na história da Fórmula 1.

A sua grande vitória foi o facto de ter transcendido as estatísticas. Quem o viu conduzir garante que era uma questão de tempo até se sagrar campeão do mundo mas o tempo acabou por ser demasiado curto. Partiu aos 32 anos de idade e com o estatuto de um dos melhores de sempre a nunca ter conquistado o prémio mais desejado.
O incrível acidente de Sidnei Frigo

Desde então, o mundo dos desportos motorizados evoluiu consideravelmente, sobretudo a nível da segurança. Sidnei Frigo é o exemplo perfeito. O brasileiro perdeu o controlo do seu dragster a 350 km/h durante os SpringNationals em Baytown, no Texas. Apesar do aparato, sofreu apenas uma fratura no braço. (EURONEWS)

por Bruno Sousa

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA