Ministro das Relações Exteriores espanhol chama conspiração denunciada por Maduro de ‘delirante’

José Manuel García-Margallo (afp_tickers)

Ministro das Relações Exteriores espanhol, José Manuel García-Margallo, classificou nesta quarta-feira de absolutamente delirante a acusação do presidente venezuelano, Nicolás Maduro, segundo a qual a imprensa espanhola estaria orquestrando uma campanha de ataques contra seu regime para justificar uma intervenção militar estrangeira.

“Ninguém defende a tese de que há uma conspiração, isso é absolutamente delirante como cogitação (…) e felizmente ninguém acredita nisso”, afirmou o ministro conservador de Assuntos Exteriores em declarações à televisão pública espanhola.

“Pensar que a ABC ou o El País podem derrubar o regime é realismo mágico”, acrescentou.

Na véspera, em uma colectiva de imprensa em Caracas, Maduro havia denunciado campanhas mediáticas contra ele.

“É brutal a avalanche de ataques por rádio, imprensa, televisão, todos os dias”, afirmou, mostrando a primeira página do jornal conservador espanhol ABC de segunda-feira com sua imagem e a manchete “EUA prevêem que Maduro não terminará seu mandato”.

Também mostrou um editorial do El País de Janeiro intitulado “Emergência na Venezuela”, no qual o jornal de centro-esquerda convoca a “colocar fim à charada populista”, e uma primeira página do El Mundo, de centro-direita, com a manchete “Maduro exibe poderio militar em meio a denúncias de auto-golpe”.

O presidente acusou opositores venezuelanos em Madrid de estar por trás destes artigos.

“Eles estão montando um cenário de violência para justificar uma intervenção estrangeira de carácter militar”, afirmou. (AFP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA