Ministério da Saúde reafirma empenho na luta contra o tabagismo

Logotipo da Proibição do Cigarro (Foto: Divulgação)

O Ministério da Saúde reafirma o seu empenho em continuar a coordenar esforços com os demais parceiros nacionais e internacionais envolvidos na luta contra o tabagismo e na melhoria da saúde, com o propósito de juntos traçar políticas e estratégias que possam travar de forma eficaz a epidemia do tabaco e evitar os seus efeitos nocivos.

O facto vem expresso numa nota de imprensa do Ministério da Saúde, a que à Angop teve acesso hoje, terça-feira, em Luanda, por ocasião da celebração do 31 de Maio, Dia Mundial Sem Tabaco.

Esta data constitui, por isso, não só uma jornada de reflexão sobre os hábitos e estilos de vida, mas também uma oportunidade para o debate de políticas e medidas legais que tenham por fim a criação de ambientes mais favoráveis à saúde e a protecção da vida individual e colectiva.

Segundo dados da OMS, o tabaco é responsável por cerca 6.000.000 de mortes a nível mundial quase todos os anos. Mais de 80% dos casos em países de baixa renda, dos quais constatou-se que o maior número de fumadores se configuram nas famílias africanas com menor poder aquisitivo.

Em Angola mais de 20% de estudantes já tiveram contacto com o tabaco. Pouco com o cigarro, mais com o tabaco caseiro.

Este ano, o Tema do Dia Mundial Sem Tabaco é “Preparar o uso de embalagens simples”.

Com esta mensagem, pretende-se reforçar ainda mais as medidas de protecção da saúde pública, salvar muitas vidas e aumentar o impacto das nossas intervenções e dos esforços conjuntos para a melhoria da saúde pública, lê-se na nota de imprensa do Ministério da Saúde.

Este Departamento ministerial exorta todas as pessoas, famílias e as organizações da sociedade civil a juntarem-se a este dia de reflexão sobre os malefícios do consumo do Tabaco e a contribuirem para o reforço da educação e da sensibilização contra esta epidemia mundial, responsável por milhões de vítimas de mortes prematuras e sérias complicações para a saúde à escala mundial. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA