Malanje: Governador pede maior diálogo entre administração e municipes

Governador de Malanje, Norberto dos Santos "Kwata Kanawa" (Foto: Pedro Parente/Arq)

O governador provincial de Malanje, Norberto dos Santos “Kwata Kanawa”, pediu à nova administradora municipal de Kiwaba Nzoji, Joana de Matos, que prime por uma governação com a população na base do diálogo permanente, com vista a solucionar os problemas que mais afligem os munícipes.

Falando terça-feira na cerimónia de apresentação da nova administradora aos membros do conselho municipal de auscultação e concertação social e aos funcionários da adminisração local, o governante fez saber que o diálogo é base da concórdia entre o dirigente e governados, daí a necessidade das ajudas mútuas para o desenvolvimento da localidade.

“Kwata Kanawa” aproveitou a ocasião para solicitar aos municípes maior colaboração com a nova administradora, por formas que o trabalho a ser desenvolvido venha produzir resultados satisfatórios para o bem do municipio.

Por outro lado precisou que a administração deverá prestar uma atenção especial ao sector da saúde, no combate à malária e outras doenças que poderão surgir, uma vez que verbas já foram disponibilizadas para o efeito.

Na ocasião, Joana de Matos disse não ser tarefa fácil a missão a quem lhe foi confiada, mas que tudo fará para que os objectivos do governo sejam cumpridos com êxitos.

Joana de Matos precisou que vai trabalhar com as autoridades tradicionais para o aumento da produção agricola, assim como vai implementar a agricultura familiar como sendo o meio mais fácil para a melhoria das conidções de vida dos cidadãos.

No municipio de Kiwaba Nzoji está instalado o projecto “Agricultiva” na localidade de Lutau, que conta com 8 mil galinhas que produzem 7 mil ovos e pintainhos diariamente, conta com uma linha de produção de fuba de bombo e de cultivo tomate, pepino, repolho, cebola, feijão, melão e cenoura.

O município de Kiwaba Nzoje dista a 95 quilómetros da cidade de Malanje, conta com uma comuna (Mufuma) e uma população estimada em 10 mil habitantes, maioritariamente camponesa. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA