Luto na Cultura moçambicana

(RM)

Morreu, esta sexta-feira, em Portugal, um dos ícones da Cultura e teatro radiofónico moçambicano, Né Afonso.

Carinhosamente tratado por tio Turutão, Né Afonso fez a sua carreira na Televisão e na Rádio Moçambique, tendo-se evidenciado através do Teatro Radiofónico e Programas, dirigidos para Crianças.

Nascido em Quelimane, província da Zambézia, Né Afonso, chega a capital moçambicana, Maputo, e junta-se a uma vasta equipa de profissionais do Rádio Clube onde vincou os seus dotes no Teatro Radiofónico através do Cena Aberta.

Companheiros de trincheira na Radiodifusão, como é o caso de Maria Pinto Sá, tio Turutão, deixa um legado que na óptica de, João de Sousa, deve inspirar os novos profissionais.

Em 1984, Né Afonso, lança o primeiro disco de canções infantis com o título “Bons Sonhos” e um ano depois apresenta mais um álbum de músicas, dedicado aos dez anos da Independência nacional.

Viva um de Junho é um dos títulos deixados pelo ícone da cultura e do teatro radiofónico moçambicano.

Descanse em paz, Né Afonso. (x) (RM)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA