Joaquim Barbosa abre escritório de advocacia em SP

(Foto: Nelson Junior)

Um discreto sobrado marrom geminado de dois andares é o novo endereço de trabalho do ex-presidente do STF (Supremo Tribunal Federal) Joaquim Barbosa.

Aposentado desde 2014, depois de ganhar popularidade como relator do processo do mensalão e figurar como possível presidenciável, o ex-ministro voltou sem alarde ao mundo jurídico, mas agora do outro lado do balcão, como advogado, informou reportagem da Folha de S. Paulo.

Mudou-se para São Paulo e, no dia 16 de fevereiro, foi inscrito na seção paulista da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil). Juntou-se a Cesar Janoti e Thiago Sorrentino, dois de seus ex-auxiliares da época de Supremo, para advogar nas áreas penal, tributária, empresarial, constitucional, administrativa e de mediação e arbitragem.

Quem chega ao endereço da Joaquim Barbosa Advocacia lê na fachada do prédio o letreiro Balducci & Hofling Sociedade de Advogados. Ali funciona a banca de Clarissa Hofling e Theodoro Balducci, que tem apenas três anos.

Eles alugam um espaço para o ex-ministro. Hofling não conhecia pessoalmente Barbosa antes de ele virar seu inquilino. “Tínhamos amigos em comum e o Janoti estava faz tempo procurando um lugar”, diz. “Ele [Barbosa] acabou se estabelecendo e agora a gente está dividindo espaço.”

Hofling atua na área criminal e não tem trabalho em parceria com Barbosa, mas faz planos. “Talvez a gente passe a atuar juntos na área de compliance [prevenção de corrupção nas empresas].”

O ex-ministro não quis falar com a Folha sobre a nova carreira. Sua assessoria informou que o escritório não fornece informações sobre clientes por razões ético-profissionais.

Também afirmou que, embora Barbosa esteja impedido de atuar em matéria contenciosa unicamente perante o STF até agosto de 2017, “o escritório não tem aceitado até o momento patrocinar causas perante juízos e tribunais, limitando-se a emitir pareceres e opiniões jurídicas sobre casos específicos”. (YAHOO)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA