Huambo: Governador realça crescimento do Bailundo

Huambo: Governador provincial - Kundi Paihama (Foto: Angop)

O governador da província do Huambo, Kundi Paihama, realçou hoje, sexta-feira, o empenho do Governo local na criação de melhores condições para elevação da qualidade de vida dos munícipes do Bailundo, que após 14 anos de paz, regista um crescimento considerável.

O governante sublinhou o facto quando falava no acto de exaltação e divulgação dos feitos do Presidente da República, José Eduardo dos Santos, na conquista da paz e preservação da unidade nacional, decorrido na vila do Bailundo, a 75 quilómetros da cidade do Huambo, numa iniciativa do Movimento Nacional Espontâneo (MNE).

Na ocasião, Kundi Paihama disse que este crescimento assenta na reabilitação e construção de infra-estruturas sociais que estão a permitir os jovens locais realizarem os seus sonhos.

Lembrou que o município do Bailundo é uma das localidades que mais sofreu durante o conflito armado, forçando os habitantes a viverem em péssimas condições de vida, a dispersão de famílias, a destruição de pontes e estradas, o desaparecimento de serviços sociais básicos, entre outras situações, que se inverteram para melhor com o alcance da paz, em Abril de 2002.

À semelhança das demais regiões do país, disse o governador, foram construídas e reabilitadas, no Bailundo, novas estradas, pontes, unidades sanitárias (entre as quais o hospital municipal, equipado com um bloco operatório), uma nova centralidade. De igual modo, prosseguiu, foram melhorados sistemas de abastecimento de água e de distribuição de energia eléctrica, entre outros aspectos, que elevam a qualidade de vida da população.

Por outro lado, Kundi Paihama precisou que o Governo angolano, liderando pelo presidente José Eduardo dos Santos, construiu e reabilitou, em todo o país, novas barragens hidroeléctricas, caminhos-de-ferros e aeroportos, assim como criou novas universidades e outras importantes infra-estruturas económicas e sociais que estão a orgulhar os angolanos.

Durante a sua alocução, Kundi Paihama considerou imperioso que os jovens conheçam a história do país, para que decidam no presente as questões relacionadas com a preservação da paz, da harmonia e da reconciliação nacional.

A província do Huambo, também conhecida como terra do Rei Ekuikui, possui uma extensão de sete mil e 065 quilómetros quadrados e uma população estimada em 237 mil habitantes. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA