Hillary diz que Trump é muito instável para ser presidente dos EUA

Hillary Rodham Clinton (Seth Wenig—AP)

A favorita para ser a candidata democrata à Presidência dos Estados Unidos, Hillary Clinton, direccionou o seu foco nesta quinta-feira para as eleições gerais e o confronto com o republicano Donald Trump, dizendo que ele é perigosamente imprevisível e desqualificado para ser presidente.

Confiante de que ela está finalmente perto de derrotar o senador de Vermont Bernie Sanders e conquistar a nomeação democrata, Hillary abriu fogo pesado contra Trump, que tem aparecido nas pesquisas eleitorais para o pleito presidencial de 8 de Novembro praticamente empatado com ela.

No lado republicano, Trump promoveu o seu assessor Paul Manafort para actuar como chefe de campanha e principal estrategista, segundo a campanha do republicano. Corey Lewandowsky, o assessor que tem sido o seu chefe de campanha, retém o título e vai continuar a monitorizar as operações diárias, disse a campanha.

Além disso, Trump contratou o veterano advogado republicano A.B. Culvahouse para ajudar a avaliar potenciais candidatos a vice-presidente, afirmou uma fonte próxima à campanha.

Numa entrevista à CNN, Hillary usou o exemplo da aparente queda do avião da EgyptAir que voava de Paris para o Cairo para dizer que Trump não tem a capacidade de juntar os aliados dos EUA para dar uma resposta a ameaças globais.

“Eu sei o quão difícil é esse trabalho, e eu sei que nós precisamos de estabilidade, além de força e inteligência nele, e eu concluí que ele não é qualificado para ser presidente dos EUA”, afirmou Hilllary.

Trump, o provável candidato dos republicanos, tem intensificado as suas críticas à democrata com ataques pessoais a Hillary e ao seu marido, o ex-presidente Bill Clinton.

Hillary, ex-secretária de Estado, disse que ela decididamente não responderia às provocações de Trump. “Ele pode dizer o que ele quiser”, afirmou ela. (REUTERS)

por Steve Holland e Susan Cornwell

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA