Greve contra reforma da Previdência paralisa transportes na Grécia

(AFP)

Metro, ónibus, trens e barcas estavam parados nesta sexta-feira na Grécia, após o início de uma greve de 48 horas contra dois projectos de reforma da previdência e do imposto de renda.

Em Atenas, nenhum transporte público estava disponível e os funcionários devem permanecer em greve até domingo, de acordo com os sindicatos. Apenas os táxis circulavam, depois que o sindicato da categoria decidiu não apoiar a paralisação.

As embarcações que viajam entre a Grécia continental e as ilhas do país também estão paradas, depois que o sindicato Pno anunciou uma greve de quatro dias, a partir desta sexta-feira.

O sector público e o sindicato dos jornalistas também aderiram à greve.

O movimento foi convocado pelos sindicatos do sector público (GSEE) e privado (Adedy), depois que o Parlamento anunciou na quinta-feira que os dois projectos de lei serão debatidos no Parlamento no sábado e votados no domingo à noite.

As reformas da previdência e do imposto de renda estão entre as condições que os credores da Grécia (UE e FMI) apresentaram para liberar uma nova parcela do resgate definido em Julho de 2015. (AFP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA