Governo prepara recapitalização da CGD – Expresso

(Cátia Barbosa/Negócios)

Segundo o jornal, o valor pode chegar a 4 mil milhões de euros. A forma de reforçar o capital do banco público estará no plano estratégico em preparação e será negociada com Bruxelas.
O Governo concordou com a recapitalização da Caixa Geral de Depósitos num montante que pode ir até aos 4 mil milhões de euros, avança este sábado o Expresso. Segundo o semanário, o reforço foi uma condição de António Domingues – que substituirá em breve José de Matos no cargo – para aceitar o convite para liderar o banco público.

Este será um valor por alto, permitindo manter uma almofada de conforto para assegurar as exigências futuras de capital por parte do supervisor bancário (1% do capital, acima de 600 milhões de euros), escreve a publicação.

A entrada de verbas permitirá também ao banco público começar a devolver o empréstimo de 900 milhões de euros feito via subscrição de obrigações convertíveis em capital (as chamadas CoCos).

O modelo de reforço de capital do banco – que esta semana apresentou prejuízos de 74,2 milhões de euros no primeiro trimestre – estará integrado no plano estratégico para a instituição que está a ser trabalhado pela futura administração como o Estado e será depois negociado com Bruxelas.

O semanário refere que o valor foi aceite por António Costa e que esse foi um dos temas que esteve sobre a mesa esta semana no almoço privado com a presidente do Conselho de Supervisão do Banco Central Europeu, Danièle Nouy e com a líder do Conselho Único de Resolução, Elke König.

O Expresso escreve ainda que se a entrada do Estado for feita como um investimento com retorno prometido e não como uma simples uma ajuda pública, o assunto pode nem precisar de passar pela Direcção Geral da Concorrência da Comissão Europeia. (Jornal de Negocios)

DEIXE UMA RESPOSTA