Governante termina visita de trabalho à China

Cândido Van-Dúnem - Ministro dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria (Foto: Santos-Pedro)

O ministro dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria, Cândido Pereira Van-Dunem, termina hoje, sexta-feira, uma visita que efectua desde de 09 de Maio à República Popular da China, durante a qual trocou experiências e identificou parceiros para a implementação de projectos de apoio ao sector que dirige.

Para além de encontros oficiais com altos funcionários do governo chinês e visita a diferentes instituições públicas, Cândido Van-Dunem, encontrou-se com o Director de gestão do Fundo de Desenvolvimento África-China, Lu Qingcheng, de quem recebeu garantias de financiamento a doze projectos ja identificados e aprovados superiormente pelo executivo angolano para apoiar na reinserção dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria e suas famílias.

Entre os projectos apresentados, destaque para os da agricultura, construção de habitações em zonas rurais, criação de centros de formação, reabilitação e melhoramento dos centros de reabilitação física do pais, assistência aos projectos ligados a tecnologia de informação e outros projectos de carácter social.

O Ministro que chefia uma delegação multi-sectorial e que integra o Secretario de Estado para Agricultura e Desenvolvimento Rural, José Amaro Taty, e altos funcionários dos Ministérios da Saúde, Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria e da Casa civil do Presidente da Republica, manteve ainda um encontro de trabalho com um conjunto de empresas ligados aos mais diversos ramos da economia chinesa nomeadamente a banca, seguros, agricultura e construção.

Os homens de negócios do colosso asiático apresentaram à delegação angolana as suas propostas e mostraram-se disponíveis em continuarem a cooperar com Angola sobretudo em projectos ligados aos antigos Combatentes e Veteranos da Pátria.

Por sua parte, a delegação angolana aproveitou a ocasião para elucidar os executivos chineses o novo paradigma do investimento privado em Angola concebido pelo executivo com o claro intuito de canalizar novos investimentos para os sectores prioritários essenciais para a diversificação da economia angolana.

À margem dos encontros, a comitiva angolana que regressa esta sexta-feira ao pais deslocou-se ainda à província de Hebei, que dista há 300 quilómetros de Beijing e visitou alguns lugares históricos da região, com cerca de 70 milhões de habitantes.

Na semana finda e com os mesmos objectivos, o governante angolano e a delegação que o acompanha trabalharam na Índia, onde estabeleceram vários contactos nos mais diversos niveis.

O governante dirige a Comissão inter-ministerial de coordenação de acções de reintegração sócio económico dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria, criada por despacho Presidencial, que integra os ministérios das Finanças, Agricultura, Saúde e os secretários do Presidente da Republica para os Assuntos Sociais e Económicos.

A comissão trabalha na modernização tecnológica do sistema nacional de recenseamento e controlo dos antigos combatentes e veteranos da pátria, reabilitação e reintegração sócio produtiva, fomento do emprego e empreendedorismo, reabilitação dos deficientes de guerra e apoio às cooperativas de ex-militares e reassentamento. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA