General Nunda na reunião do Sub-Comité de Defesa da SADC

Chefe do Estado-Maior General das FAA, general do Exército Geraldo Sachipengo Nunda, (Foto: Angop)

O chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas Angolanas (FAA), general do Exército Geraldo Sachipengo Nunda, participa numa reunião do Sub-Comité de Defesa da SADC, no dia 30 de Maio, em Maputo, Moçambique, informa nota de imprensa da embaixada de Angola.

Os trabalhos serão conduzidos pelos estados-membros da Troika, designadamente Moçambique, actual presidente, África do Sul, presidente cessante e Tanzânia, próximo presidente, prevendo-se que na reunião se analisem e avaliem o estado de prontidão e a capacidade da Força da SADC em estado de alerta, a fim de completar o ciclo do roteiro III da Força Africana em estado de alerta.

Outras questões a ser analisadas têm a ver com a avaliação das lições documentadas e as observações e recomendações recolhidas durante as reuniões do Grupo de Trabalho da SADC e de balanço após acção, que servirão de base para a elaboração do plano de trabalho estratégico quinquenal (2016 – 2020) para a Força Africana em estado de alerta.

Servirão também de base de um documento sólido para os chefes de Estado-Maior sobre a posição comum da Região da SADC durante a próxima reunião do Comité Técnico Especializado sobre Defesa, Protecção e Segurança.

Antes daquele evento tem igualmente lugar na capital moçambicana, de 26 a 28 de Maio, uma reunião do Sub-Comité de Operações da SADC, cuja delegação militar angolana será chefiada pelo general Paulo Sousa dos Santos, chefe da Direcção Principal de Operações do Estado Maior General das FAA.

Os trabalhos serão também conduzidos pelos Estados-membros da Troika (Moçambique, actual presidente, África do Sul, presidente cessante e Tanzânia, próximo presidente).

Os membros do Sub-Comité de Operações da SADC deverão analisar os relatórios do Grupo de Trabalho da comunidade sobre o exercício denominado “Acção do Exercício de Treino de Campo AMANI AFRICA II” e a região de acolhimento (SADC) sobre a realização do Exercício e o balanço após acção da União Africana.

Neste certame deverão ser elaborados relatórios com base na reunião do Grupo de Trabalho da SADC e ser apresentados aos chefes dos estado-maiores para análise e obtenção de consensos em torno da posição comum da região da SADC.

Espera-se que no final as reuniões produzam relatórios detalhados sobre o estado de prontidão da Força e Segurança da SADC, o conceito logístico estratégico da SADC, as promessas de contribuição actualizadas dos estados-membros da SADC para a Força Multidimensional, a capacidade de desdobramento rápido e a geração da força.

Os documentos a ser produzidos deverão igualmente fornecer contributos sobre a avaliação da capacidade operacional plena da Força Africana em Estado de Alerta. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA