Em busca de respostas sobre o avião da Egyptair a 2 mil metros de profundidade

(EURONEWS)

A resposta às interrogações sobre a queda do avião da Egyptair permanece sob o mar Mediterrâneo a cerca de dois mil metros de profundidade.

As buscas para encontrar as caixas negras foram retomadas esta manhã junto à zona do despenhamento, três dias após o incidente.

A divulgação da última comunicação do aparelho com a torre de controlo não trouxe novos elementos, sobre os três últimos minutos do voo.

Até agora apenas as últimas mensagens eletrónicas do avião indicam a possibilidade de um incêndio a bordo, que poderia ter levado o piloto a efetuar várias viragens antes do despenhamento.

Uma tese reforçada pelas imagens dos primeiros destroços recuperados pela marinha egípcia, que mostram alguns objetos pessoais parcialmente queimados.

O avião tinha partido de Paris com destino ao Cairo, com 63 pessoas a bordo, na noite de quarta-feira.

Tanto as autoridades egípcias como as autoridades francesas afirmam que todas as possibilidades se mantém em aberto para explicar o incidente.

Um navio francês equipado de um potente sonar deverá começar este Domingo as operações para detetar e recuperar as caixas negras do aparelho. (EURONEWS)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA