Dia de África celebrado com foco no clima

África (DR)

Celebra-se hoje o dia de África. Foi no dia 25 de Maio de 1963 que 32 chefes de Estado africanos se reuniram na Etiópia para criar a Organização de Unidade Africana (OUA) com o objectivo de libertar o continente africano do colonialismo e desenvolvê-lo. Foi devido a isto que, em 1972, a Organização das Nações Unidas (ONU) decidiu criar o dia de África.

O secretário geral das Nações Unidas, Ban Ki-Moon, aproveitou este dia para se exprimir acerca de África. Sublinhou nomeadamente que o continente tem que continuar a industrializar-se mas de uma maneira mais ecológica ao promover as energias renováveis e ao travar a deflorestação.

Além disso, reiterou que África tem tido um bom crescimento económico (em 2016 a taxa de crescimento situou-se nos 4,4% contra os 3,7% de 2015) o que, no entanto, não deve impedir os dirigentes africanos de trabalhar para travar o aumento das desigualdades sociais. Finalmente, sublinhou também que incitava todos a aliar-se ao desenvolvimento durável do continente e que o que “é benéfico para África, é benéfico para o mundo inteiro”.

Já a UNESCO costuma organizar todos os anos uma semana dedicada a África em que se presta homenagem ao património material e imaterial do continente. Este ano o tema principal é a “Mulher Africana face ao desafio climático” cuja madrinha é a princesa de Marrocos, Lalla Hasnaa, e onde se vai discutir nomeadamente o impacto que a COP22 vai ter no continente africano. (RFI)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA