Cunene: IDF regista diminuição de actividade de caça furtiva

Animais abatidos por caçadores furtivos (Arquivo) (Foto: Angop)

A acção de caçadores furtivos na província do Cunene tem registado uma redução considerável nos últimos tempos, fruto do desempenhos dos órgãos de segurança pública, afirmou neste domingo em Ondjiva, o Chefe do Instituto de Desenvolvimento florestal, Alcino Abel Zamba.

Em declaração à Angop, o responsável assegurou que o trabalho que está ser feito pela Polícia Nacional em parceria dos fiscais do Instituto de Desenvolvimento Florestal permitiu um maior controlo sobre as actividades de caça ilegal.

Alcino Abel Zamba apontou os municípios do Cuvelai e Cahama como principais regiões onde se prática a caça ilegal, principalmente nas áreas em que se localizam fazendas agro-pecuárias.

De acordo com o responsável do IDF, a província do Cunene dispõem de animais de grande e pequenos porte, mas os animais mais visados na caça são os elefantes, golungos , cabras do mato, coelhos entre outros. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA