Cuanza Norte: Polícia aconselha cidadãos estrangeiros a reforçarem medidas de segurança

Policia Nacional de Angola (RNA)

Os cidadãos estrangeiros residentes na província do Cuanza Norte foram aconselhados nesta quinta-feira, em Ndalatando, a reforçarem as medidas de segurança para evitarem ser alvos das acções de criminosos, como furtos e roubos que podem desembocar em homicídios.

O conselho foi dado durante um encontro que o segundo comandante do Cuanza Norte da Polícia Nacional para a ordem pública, Gaspar da Silva, manteve com membros das comunidades chinesa, vietnamita e sul-coreana, residentes na província, com as quais avaliou a situação de segurança dos estrangeiros na circunscrição.

Segundo aquele oficial da Policia Nacional, muitos crimes contra estrangeiros que ocorrem no país acontecem por estes desconsiderarem às medidas de segurança.

Gaspar da Silva aconselhou os membros de tais comunidades a instalarem sistemas de vídeo vigilâncias em suas residências ou locais de serviço, assim como GPS em viaturas para manter a vigilância contra movimentos estranhos.

Aconselhou ainda, aqueles cidadãos no sentido de evitarem andar sozinhos na calada da noite, dar boleias a pessoas estranhas, assim como atender ligações de supostos clientes, no caso dos comerciantes, para atendimento em horas impróprias.

Adiantou que os mesmos devem, igualmente, reforçar a iteração com os órgãos policiais, para que, em casos suspeitos de ocorrência de crimes, possam comunicar imediatamente as autoridades competentes para a tomada de medidas.

Dados do Serviço de Migração e Estrangeiros na província, a que Angop teve acesso, revelam que a instituição controla no Cuanza Norte, mil e 532, dos quais 109 chineses, 26 vietnamitas e um número indeterminado de sul-coreanos.

A reunião foi acompanhada pelo director do SME no Cuanza Norte, comissário de migração, Manuel Evaristo, entre outros oficiais do Ministério do Interior. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA