Credit Suisse regista prejuízos de 302 milhões no primeiro trimestre

(Bloomberg)

O banco suíço passou de lucros para prejuízos no primeiro trimestre, num período marcado por cortes no banco de investimento. O banco irá manter a estratégia de redução de custos. As acções sobem 5%.

O Credit Suisse divulgou um resultado líquido negativo de 302 milhões de francos suíços (273,23 milhões de euros) nos primeiros três meses do ano, esta terça-feira. O valor é ligeiramente inferior à média estimada pelos analistas consultados pela Bloomberg, que antecipavam uma perda de 344 milhões de francos suíços. As acções estão a valorizar após a comunicação dos resultados e a apresentação da estratégia de continuação de redução de custos.

Os prejuízos do segundo maior banco suíço comparam com um lucro de 1,05 mil milhões de francos no período homólogo, mas seguem já um último trimestre de 2015 negativo. O primeiro trimestre do banco ficou marcada por despedimentos e cortes na unidade de investimento para apostar no sector de gestão de fortunas na região da Ásia Pacífico, nota a Bloomberg.

“No primeiro trimestre de 2016 e em particular em Janeiro e Fevereiro, operámos nas condições de mercado mais difíceis de sempre, com os volumes e a actividade dos clientes a cair drasticamente”, indica o Credit Suisse, em comunicado, citado pela Bloomberg. O foco do banco irá manter-se na meta de redução dos custos. Metade do objectivo para este ano já foi alcançado, indica no comunicado.

As acções do Credit Suisse seguem a subir 5,51% para 14,23 francos suíços, interrompendo uma série de seis sessões em queda. Já avançaram um máximo de 5,96% para 14,23 francos, após a divulgação dos resultados. Ainda assim, registam uma perda de 34,58% desde o início do ano. (Jornal de Negolcios)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA