Conhecido ginecologista acusado de roubar óvulos é detido na Itália

(Arquivo) O ginecologista Severino Antinori, em Roma, no dia 5 de maio de 200 (afp_tickers)

Um conhecido e controverso ginecologista italiano, Severino Antinori, conhecido por ter ajudado mulheres de mais de 60 anos a dar à luz, foi detido por supostamente ter roubado óvulos de uma paciente.

Antinori, de 70 anos, foi preso na sexta-feira no aeroporto romano de Fiumicino após uma denúncia feita por uma espanhola de 24 anos, tratada por um cisto de ovário na clínica de Milão dirigida pelo especialista.

O médico está em prisão domiciliar em Roma e sua licença de ginecologista foi retirada por um ano, segundo fontes policiais e judiciais citadas pela agência AGI.

A justiça italiana o acusa de roubo agravado e de ter causado danos corporais à suposta vítima, uma jovem espanhola, que tinha um diploma de enfermeira e que começou a trabalhar na clínica de Antinori em Milão.

A justiça suspeita que o médico organizou uma entrevista para contratar a jovem, que havia conhecido casualmente, e que lhe diagnosticou com um cisto de ovário com o único objectivo de apoderar-se de seus óvulos.

A denunciante afirma ter sido imobilizada, anestesiada e operada contra sua vontade, quando ela pensava que ia ser tratada com injecções para seu suposto cisto.

Os advogados de Severino Antinori classificaram de “absurdas” as acusações contra seu cliente.

A justiça investiga se trata-se ou não de um caso isolado.

“A detenção de Severino Antinori é muito grave, pois mostra a existência de um mercado de ´óvulos que não vai parar diante de nada”, declarou Donata Lenzi, deputada do Partido Democrata no poder.

Severino Antinori permitiu em 1994 que uma italiana de 63 anos se tornasse mãe. Também afirmou em 2009 ter clonado três bebés, mas sem apresentar nenhum detalhe nem confirmar se o experimento foi de sua própria iniciativa. (AFP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA