Congo democrático: Capturado alto comandante dos rebeldes ligados ao genocídio em Ruanda

Fotografias das vitimas do genócidio, Kigali, Ruanda (AP)

As autoridades na República Democrática do Congo afirmaram que prenderam o vice-comandante de um grupo de rebeldes ligados ao genocídio de Ruanda, escreve hoje a Reuters.

As autoridades descreveram o acto como um golpe para uma milícia no centro de duas décadas de conflito na região.

O general Leopold Mujyambere, chefe do Estado Maior das Forças Democráticas para a Libertação do Ruanda (FDLR), foi preso no início desta semana na cidade oriental de Goma durante uma parada de rotina da polícia, disse o porta-voz do governo Lambert Mende.

Mende disse à Reuters que “ele foi reconhecido (pelos) serviços de segurança que estavam lá”.

Mujyambere foi transferido para a capital Kinshasa, onde o sistema de justiça militar decidirá se o julgará no Congo ou irá extraditá-lo para sua terra natal, Ruanda, acrescentou.

Ontem, na continuidade da violência no leste do Congo, supostos rebeldes de outro grupo mataram nove pessoas perto da fronteira entre Kivu do Norte e as províncias de Ituri. (VOA)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA