Candidatos bizarros à presidência dos EUA

(REUTERS)

O republicano Donald Trump está perto de se tornar uma das figuras menos ortodoxas a concorrer à Casa Branca por um grande partido. Mas, em comparação com outros candidatos, ele é até bem normal.

Você é cidadão americano, tem mais de 35 anos, uma conexão de Internet e tempo de sobra? Então já pode se candidatar à presidência dos Estados Unidos. Basta preencher o formulário online de declaração de candidatura da Comissão Eleitoral Federal (FEC, na sigla em inglês) e seu caminho para a Casa Branca está aberto.

E foi exactamente o que 1.721 pessoas fizeram até agora. Enquanto algumas não foram além da entrega do formulário, outras levaram a coisa séria e já iniciaram suas campanhas.

Confira cinco candidatos presidenciais tão bizarros que fazem o republicano Donald Trump parecer o aluno mais bem comportado da turma.

Vermin Supreme

O candidato Vermin Supreme é um ex-combatente. Vestindo sua marca registrada, uma bota na cabeça, ele já concorreu em inúmeras eleições nos EUA. As principais promessas de sua campanha eleitoral: dar um pónei a cada americano e combater a gengivite com a obrigatoriedade do uso da escova de dente. E, sim, seu nome significa isso mesmo: “Verme Supremo”.

Andrew D. Basiago

Andrew D. Basiago se descreve como uma figura de proa do Movimento da Verdade. Entre suas qualificações para a presidência, ele lista não só o trabalho como viajante do tempo secreto e explorador de Marte, como também a ocupação mais banal de “advogado lutando numa cruzada”.

Banana for President

A plataforma Banana for President 2016 (exacto: Banana para Presidente) se dirige claramente ao grande número de eleitores decepcionados com os políticos tradicionais. O seu lema é: ninguém produz como uma Banana.

Princess Oawlawolwaol

Quem é Princess Oawlawolwaol? “Uma mulher para representar o nosso país e que une todos os fluxos e objectivos universais.” Sua meta como presidente: “Estou ansiosa para servi-los como uma verdadeira princesa real na cadeira presidencial.”

Jeffrey Wagner

Jeffrey Wagner concorreu em 2013 para a prefeitura de Minneapolis, no estado de Minnesota. Sua campanha como candidato do Partido Democrático dos Trabalhadores Rurais teve pouco sucesso. Mas depois que viralizaram alguns de seus psicadélicos vídeos – em que promete a “presidência do amor”, o “trem do amor” e outros –, Wagner resolveu concorrer à Casa Branca. (DW)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA