Cancro da mama continua a liderar no Instituto de oncologia

Centro De Oncologia (Foto: Vieira Aspirante)

A prevalência do cancro da mama contínua a aumentar no Instituto Angolano de Controlo do Câncer(IACC), informou hoje, sexta-feira, o director daquela unidade sanitária, Fernando Miguel.

Em declarações à Angop sobre o quadro actual do Instituto, o responsável disse que, na lista de prevalência, consta também o cancro do colo do útero.

Segundo o director, o número elevado de casos de cancro da mama e do útero tem sido um desafio para os técnicos da área que defendem a expansão de técnicas e métodos preventivos à população, para evitar casos novos.

“A prevenção ainda é o melhor caminho para se evitar a doença”, disse.

Fez saber que, na unidade, são atendidos cerca de 100 pessoas com suspeitas de cancro, contra 50 assistidas no ano 2015.

Referiu que este aumento deve-se ao árduo trabalho de sensibilização da população sobre a prevenção, efectuado com a ajuda dos órgãos de comunicação social.

Esclareceu que esses dados não representam a magnitude da doença no país, mas sim os casos que chegam até ao Instituto.

Fez saber que, anualmente, em média ocorrem cerca de mil e 300 casos novos e os cancros da mama, útero, pele, próstata, linfomas e os tumores da cabeça são os mais frequentes.

Fernando Miguel garantiu que o Instituto possui profissionais capacitados para efectuar o tratamento rádio e quimioterapia aos pacientes.

“ Não Estamos a viver um bom momento no ponto de vista económico, e o tratamento do cancro envolve drogas extremamente caras que requer recursos, mas no ponto de vista de recursos humanos estamos preparados para enfrentar “. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA